30 outubro, 2010

PORQUE EXISTEM ANIMAIS ABANDONADOS








Abandono de Animais é crime ! Denuncie!






DENÚNCIA DE MAUS-TRATOS




O SEU SILÊNCIO É TUDO QUE UM CRIMINOSO PRECISA PRA CONTINUAR MALTRATANDO ANIMAIS. DENUNCIE!


Mesmo previsto pela lei federal como crime, diariamente, uma infinidade de pessoas se desfaz dos seus animais



Uma gatinha de nome Chica, depois de ser resgatada da rua, foi adotada por uma pessoa que se comprometeu a cuidar dela. Mas a Chica escapou por um buraco da rede de proteção e caiu 7 andares. Ficou paralítica, não faz mais xixi ou cocô sozinha, precisa de cuidados especiais. Ela virou um problema, que muitas pessoas solucionam da maneira que acham mais simples: se desfazem dos bichinhos. E aí alguma Ong de proteção animal recolhe ele da rua, como aconteceu com a Chica, ou então os ditos donos, pensam: como vou me livrar sem colocar na rua? E aí abandonam em pet shops, fingindo deixar os animaizinhos para banho, e nunca voltam para buscá-los. Ou amarram na porta da casa de alguém que sabem que gosta de animais. E, muitas vezes, não se dão ao trabalho mesmo e os abandonam à própria sorte em um lugar qualquer que não sejam vistos e possam esconder seu crime.
Muita gente acha que o abandono de animais são casos isolados, daqueles que a gente ouve falar vez e outra. Mas a realidade é dura e muito diferente. Diariamente, centenas de animais são abandonados em todo mundo. Nas grandes capitais, o número é maior. Ainda que seja crime previsto pela lei federal, as pessoas se desfazem dos seus animais como se fossem sacos de lixo. Mas isso não é privilégio dos brasileiros. Na Europa os animais são abandonados às dezenas na época das férias escolares e verão. As famílias vão viajar e deixam os cães amarrados em postes nas estradas para que as Ongs os recolham ou alguma pessoa de bem. Mas eles são um pouco mais preocupados que os brasileiros, pois estão sempre publicando campanhas de conscientização sobre essa crueldade.




As duas causas






O abandono tem dois motivos: A principal delas é a reprodução descontrolada dos animais. Os animais domésticos que não são castrados cruzam e as crias indesejadas são jogadas nas ruas pelos próprios donos dos animais. Os que têm sorte conseguem ser adotados. Os menos sortudos morrem atropelados, envenenados ou famintos em algum lugar. Os que não morrem assim, acabam nas mãos do Centro de Controle de Zoonoses, a famosa carrocinha, e, depois de três dias, são eutanaziados - explicando com outras palavras: são mortos com uma injeção letal. O crime? Terem nascido.



A prefeitura gasta muito mais para matar esses animais do que se mantivesse um programa de controle populacional. Se a população carente pudesse castrar seus animais de graça, o fariam, e todas essas ninhadas abandonadas não estariam nas ruas, procriando e aumentando o problema cada vez mais.

SIM, A SOLUÇÃO´TEM QUE PARTIR DA PREFEITURA OU CASTRAÇÃO OU ADOÇÃO
EX:Na Australia todos os animais devem ser castrados apenas canis registrados  podem ficar com cães sem serem castrados .Isso deu muito bom resultado não se ve cães nas ruas e nem maltratados.Os gatos alem de serem castrados devem andar com guizos no pescoço para não matar passaros.....
                         Conheça a Lei
A principal lei que protege os animais é a Lei Federal 9.605/98, conhecida como Lei dos Crimes Ambientais:

     Art. 32 - Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticadosou nativos ou exóticos.


      A pena será de 3 meses a 1 ano de prisão e multa, aumentada de 1/6 a 1/3 se ocorrer a morte do animal.
     Além dela, o Decreto-Lei n° 24645/34 (clique aqui para ver a lei) dá proteção legal aos animais desde os tempos de Getúlio Vargas.
     E a Constituição Federal de 1988 diz, em seu artigo 225, parágrafo 1°, que cabe ao Poder Público:

    proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

              O que são maus-tratos

--Abandonar, espancar e envenenar;

--Não dar água e comida diariamente;

--Manter preso em corrente, em local sujo ou pequeno demais para que o animal possa andar ou correr;

--Deixar sem ventilação ou luz solar;

--Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;

--Obrigar a trabalho excessivo ou superior à sua força;

--Promover violências como rinhas, farra-do-boi etc.



Como denunciar

Consiga a maior quantidade de informações possíveis para identificar o agressor: nome completo, profissão, endereço residencial ou do trabalho. Sem saber quem ele é nada se pode fazer. Em caso de atropelamento ou abandono, anote a placa do carro para identificação no Detran.
Chame a polícia militar (disque 190): cabe a eles ir ao local do crime e registrar a ocorrência, responsáveis que são pelo policiamento ostensivo.
Ou registre o fato na Delegacia de Polícia mais próxima, levando o máximo de informações. Será feito o Boletim de Ocorrência (B.O.) ou um Termo Circunstanciado (T.C.). Peça uma cópia.
Acompanhe o processo: guarde a cópia do B.O. ou T.C. com você. A autoridade policial enviará uma cópia destes documentos para o Juizado Especial Criminal para que o acusado seja processado. Se você não puder acompanhar o andamento do processo, peça ajuda a uma instituição de defesa animal, fornecendo-lhes cópia do B.O. ou do T.C. Algumas entidades possuem advogados para garantir que o acusado seja processado e, se for o caso, punido.
Outra opção é você procurar a Promotoria de Justiça da sua cidade e protocolar uma representação, que nada mais é do que um relato formal dos fatos ao Promotor Público de Justiça que, ao tomar conhecimento dos fatos, poderá requisitar diretamente a investigação policial.
Saiba que, infelizmente, esse crime é considerado de menor gravidade pela Justiça. Mas é muito importante processar o infrator, para que ele passe a ter maus antecedentes junto à Justiça. Com isso, ele poderá perder benefícios de ser julgado novamente pelo Juizado Especial.
A insistência do denunciante junto às autoridades, para que os fatos sejam apurados e os criminosos punidos, é essencial para que a denúncia tenha conseqüências.
Matratar animais é crime. Denunciar é proteger o animal e sua família
Se você tomar conhecimento de maus-tratos a animais, DENUNCIE! Animais são seres sencientes, ou seja, capazes de sentir toda a violência que lhes é infligida. No mais, estudos mostram que a violência contra animais funciona como um "primeiro degrau" para futuras violências contra humanos. Quase todos os assassinos em série (serial killers) têm em sua história a prática de maus-tratos a animais.
Segundo pesquisas, a violência cometida contra animais quando feita ou mesmo assistida por crianças tem conseqüências psicológicas trágicas, marcando-as por toda a vida.







**A história é a seguinte: Esses dois vermes, idiotas, fdp , monstros da foto pegam os animaizinhos in...defesos e simplismente matam eles. Esses imbecis enforcam, esfaqueiam os animais indefesos. Por favor, com urgência faça circular isso na internet. Logo essa mensagem chegará no computador de alguem que possa identificá-los, que os conheça do bairro, da escola, das baladas... Assim que forem identificados informe a polícia e as lideranças do movimento de defesa dos animais. E se alguém achar que é perda de tempo atender essa solicitação, espere ate que um desses cruze o caminho dos seus filhos(as)e familiares.
Por favor galera vamos ajudar achar esses dois fdp e acabar com esse tipo de gente.
Não maltrate os Animais !
Ajudaa a divulgar isso ai galera!(orkut outubro de 2010)**


                Para ler com atenção e refletir


Declararação Universal dos direitos dos animais

Nova legislação

Direito dos seres sensientes

Crimes Ambientais




Declaração Universal dos Direitos dos Animais

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.


2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.


3 - Nenhum animal deve ser maltratado.


4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.


5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.


6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.


7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.


8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimes contra os animais.


9 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.


10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.


Preâmbulo:
Considerando que todo o animal possui direitos;

Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;


Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;


Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;


Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;


Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,





Proclama-se o seguinte



Artigo 1º
Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.
Artigo 2º
1.Todo o animal tem o direito a ser respeitado.
2.O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais
3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.
Artigo 3º
1.Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis. 2.Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia.
Artigo 4º
1.Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.
2.toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.
Artigo 5º
1.Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.
2.Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.
Artigo 6º
1.Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.
2.O abandono de um animal é um ato cruel e degradante
Artigo 7º
Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.
Artigo 8º
1.A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.
Artigo 9º
2.As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas.
Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.
Artigo 10º
1.Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.
2.As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.
Artigo 11º
Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.
Artigo 12º
1.Todo o ato que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.
2.A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.
Artigo 13
1.O animal morto deve de ser tratado com respeito.
2.As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal.
Artigo 14º
1.Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.
2.Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.




Declaração de Direitos dos Seres Sensientes

0) Ser Sensiente

É um ser sensiente todo aquele que pode sofrer fisicamente ou psiquicamente, e que se caracteriza por possuir um sistema nervoso e um cérebro desenvolvidos. O conjunto dos seres sensientes compreende entre outros as espécies vertebradas, os mamíferos (humanos ou não), os pássaros, os répteis, os anfibios e os peixes.

1) Direitos fundamentais

Todo o ser sensiente tem direito á vida e ao bem estar.

2) Principio de igualdade

No conjunto dos seres sensientes e devido aos seus direitos fundamentais, as prerrogativas de cada um cessam onde começam as de outros.


3) Enquadramento legal

A lei rege os actos dos seres humanos sensientes. As interacções dos seres sensientes humanos estão regulamentadas pela legislação existente. As interacções dos seres sensientes humanos com os seres sensientes não humanos estão estabelecidas no artigo seguinte.

4) Modalidades

Todo o acto de um ser sensiente humano que atente contra os direitos fundamentais de um ser sensiente não humano é ilegal. Consideram-se actos ilegais entre outros:


- A caça, a pesca, a matança para alimentação;


- os maus tratos ocasionados pela criação, a experimentação científica, os espectáculos, a domesticação.


Bem,procurei me informar bastante sobre esse assunto caso queira acrescentar alguma coisa coloque nos meus comentários.
Amo meus animais e a eles me dedico bastatante.
Gostaria que entrassem nessa luta a favor dessas maravilhosas criaturas,
com carinho Mini Company

Obrigada pelo carinho que vocês tem com seus animaizinhos....bjos
Dedico essa pagina para todos os animaizinhos.......

21 outubro, 2010

O Menor Caõ do Mundo você precisa ter um













CHIHUAHUA CACHORRO
O Chihuahua é a menor raça de cães do mundo. Seu nome vem da região de Chihuahua no México. É extremamente inteligente, afetuoso e possessivo. Filmes como Perdido pra cachorro, e Legalmente Loira, filmes estrelados por Reese Whiterspoon, tiveram a participação de cães desta raça. Assim como todo cão de luxo, como são chamados os cães de companhia, o chihuahua, não é um cão de caça, de pastoreio, ou que trabalha em aeroportos, mas ele pode servir como cão de guarda, pois está sempre alerta a qualquer barulho, e ele também é um excelente companheiro para todos os momentos, o chihuahua é um cão encantador que sempre cativará as pessoas. Essa raça propõe alguns benefícios para aquelas pessoas que não querem ter muito "trabalho" na hora de cuidar do cão, entre elas, o seu peso leve, e a sua facilidade de adaptação O passado do chihuahua ainda não foi totalmente revelado, como se sabe, a origem desta raça é mexicana, apesar de essa história ser a mais aceita por pesquisadores, como de que este cão tenha sido originado da ilha de Cuba ou do Egito. Mas, ainda faltava o reconhecimento mundial dos chihuahua, e foi no final do século XIX, em 1890, que as importações da raça começaram, ainda precisava de pouco, para que o cachorro fosse descoberto pelo mundo. Para popularizar mais o cão, houve a aparição do chihuahua, ao lado de artistas, como a mexicana Lupe Vélez, atriz que fez o filme The Wolf Song (1929), do diretor Victor Fleming, e o longa-metragem de Cecil B. de Mille em The Squaw Man (1931). O que ajudou para a disseminação desta raça no mundo, foi principalmente seu aspecto exótico, e seu tamanho diminuto, que ajuda a quem não tem espaço em sua casa. O chihuahua também é uma das raças mais antigas a serem registradas no kennel club americano



Aspectos Gerais












Peso: de 3 a 5 kg
Altura na cernelha: Somente o peso e levado em consideração nessa raça
Comprimento: Miniatura
Pelagem
Pêlo Curto: o pelo é curto e assentado em todo o corpo, ligeiramente mais longo quando apresenta capa interna (subpêlo); se permite escassez na garganta e no abdome. É ligeiramente mais longo no pescoço e na cauda, corto na cara e as orelhas; é brilhante e sua textura suave. Não se aceitam os exemplares sem pelo.
Pelo Longo: o pelo deve ser fino e sedoso, liso ou ligeiramente ondulado; é desejada a capa interna (subpêlo) no muito denso. Apresenta pelo muito longo em forma de pluma nas orelhas, pescoço, face posterior dos membros anteriores e posteriores, patas e cauda. Não se aceitam os exemplares com pelo longo e esponjado.

Cabeça
Um chihuahua de olhos verdes, apesar de serem aceitáveis, não é desejávelCrânio: Crânio no formato de maçã, o que é uma característica da raça.

Depressão Naso-frontal: é bastante marcada funda e ampla.













Focinho: Curto; visto de perfil mantém uma linha reta, sendo mais largo na raiz e afilando-se para a ponta.
























Trufa: Moderadamente curta e ligeiramente respingada; qualquer cor é permitida.












Lábios: Modelados, assim como as bochechas pouco desenvolvidas, e ajustados.
Mordedura: Com mordedura em tesoura ou torquês; a prognatismo superior ou inferior (retrognatismo) são seriamente penalizados, assim como qualquer deformação maxilar ou mandibula.
Olhos: Grandes e redondos, muito expressivos e escuros, embora os claros também sejam aceitáveis, mas, não são desejáveis.












Orelhas: Grandes, eretas e sem pregas; largas na raiz se reduzem gradualmente até terminar ligeiramente arredondadas na ponta. Estando em repouso formam um ângulo de 45° para os lados.












Tronco

- Linha superior: Reta.
-Cernelha: Pouco marcada.
























-Dorso: Curto e firme.












-Peito: Com tórax amplo e profundo.
-Costelas: Bem arqueadas.
-Ventre: Esgalgado, porém o ventre flácido é permitido, mas, não desejável.
-Lombo: Bem musculado.












-Linha inferior: Determinado por uma retração ventral, a qual deverá ser bem delineada.












-Garupa: Ampla e forte, nunca caída.

























Membros





































-Anteriores: Retos e de bom comprimento; vistos de frente apresentam-se alinhados com os cotovelos; vistos de perfil são bem aprumados.












-Ombros: Bem modelados, moderadamente musculosos, com boa angulação na articulação escápuloumeral.
-Braços: Padrão não comenta.
-Cotovelos: Trabalham firmes e ajustados rente ao tórax, permitindo liberdade de movimentos.












-Antebraços: Padrão não comenta.

























-Carpos: Padrão não comenta.












-Metacarpos: Um pouco inclinados, fortes e flexíveis.

























-Patas: Muito pequenas e ovuladas, com os dígitos separados, porém não alongados, suas unhas são e moderadamente grossas, com as almofadas bem desenvolvidas, muito elásticas e curvas.
























-Posteriores: Bem forte, com ossos grossos, bem eretos e paralelos com boa angulação nas articulações coxofemorais, de joelho e de jarretes de acordo com os membros anteriores.












-Jarretes: Curtos, com tendões bem desenvolvidos; vistos por trás são separados, retos e verticais.












-Coxas: Padrão não comenta.












-Joelhos: bem angulado.












-Pernas: Padrão não comenta.












-Metatarsos: Padrão não comenta.
























- Cauda: Moderadamente larga, de inserção alta, larga na raiz reduzindo gradualmente para a ponta. Sendo o porte uma das características da raça estando elevada, arqueada ou em semicírculo com a ponta direcionada para o lombo, proporcionando equilíbrio ao corpo. Revestida de pêlos em harmonia com o resto do corpo segundo a variedade. Na variedade Pelo Longo revestida com pêlo em forma de plumagem; em repouso é caída em suave gancho.
-Movimentação: Apresenta um passo largo e flexível, firme e ativo, com bom alcance anterior e muita propulsão posterior. Visto de atrás, os jarretes devem manter-se quase paralelos entre si, colocando as patas dos membros posteriores nas pegadas dos anteriores. Os membros tendem a convergir em direção de uma linha central de gravidade, conforme aumenta a velocidade. Revelam grande elasticidade e liberdade, sem nenhum esforço, com a cabeça sempre alta e o dorso firme.
por trás são separados, retos e verticais.

























Alimentação













Se não tomar cuidado com a alimentação do chihuahua, ele pode ficar obeso Os chihuahuas são onívoros e deve-se tomar cuidado para fornecer a eles alimentação adequada e equilibrada. Ao mesmo tempo, deve-se ter cuidado para não alimentar demais esta raça pequena. Os chihuahuas com excesso de peso tendem a ter problemas com os ligamentos, colapso da traqueia, bronquite crônica e esperança de vida encurtada. Alguns potenciais compradores buscam animais extremamente pequenos. Eles podem estar doentes ou desnutridos, ou, se forem saudáveis, podem ter vida curta e problemas de saúde devido ao extremo nanismo. Normalmente são utilizados para reprodução e podem precisar de cuidados especiais. Alguns criadores de chihuahuas propositadamente tentam produzir animais muito pequenos e aumentar os preços dos cães menores, ou especificamente anunciar pequenos animais. A maioria dos reprodutores respeitáveis desaprova essa prática, dizendo que é difícil prever o tamanho adulto de um cachorro, citando outros problemas discutidos anteriormente. Não se deve dar outros tipos de comida, mas apenas sua ração ou simplesmente suas latas para raças pequenas. Vasilhas são amplas e baixas ou ponderadas no fundo, sendo mais difícil de tombar. Vasilhas de aço inox são uma boa escolha, porque são mais fáceis de limpar (o plástico nunca fica completamente limpo) e é quase impossível quebrarem. Não se deve utilizar vasilhas que colocam a ração e a água lado a lado, pois é fácil para o cachorro sujá-las.














O melhor alimento para o chihuahua é sempre a ração, com trinta dias de vida deve-se oferecer uma comida especializada para filhotes, que não é muito sólida, industrializada, e já vem pronto, basta diluir em água fervente. A principio precisa ser liquida, e a medida do crescimento do filhote, o alimento deve ser mais sólido, até que o ele tenha capacidade de comer uma comida seca. Ele normalmente procura no prato da mãe, se tiver dificuldade em se alimentar a ração tem que ser triturada. Você deve dar ração especifica para filhotes de até um ano de idade, depois mudar para a de cães adultos. Toda troca dela deve ser feita de forma que o seu chihuahua se acostume com a nova ração, misturando-a com a antiga e aos poucos durante alguns dias, ele não irá mais "estranhar" a sua nova comida. É recomendado que se use uma ração super Premium como a Royal Canin ou outras marcas similares, cada cão se adapta com uma, por isso se ver que o seu cão não está comendo o que lhe foi dado, é aconselhável que troque de comida. Não é bom dar rações que se encontram nos supermercados, dar “marcas caras” pode custar menos, uma vez que seu bichinho vai comer menos, embora consumindo mais vitaminas e nutrientes. A Royal Canin oferece uma fórmula para chihuahuas, desenvolvida especialmente para cães pequenos. No que tange comidas macias: comidas macias são uma ótima forma de ensinar filhotes a comer alimentos mais sólidos. Mas, não é um bom hábito. Seu cão pode ser pequeno, e um pouco mimado, mas alimentá-lo apenas com comida enlatada ou macia com o tempo pode causar muitos males aos seus dentes. Alimentos duros podem manter seus dentes fortes e livres de tártaro. Uma vez que um chihuahua pode viver quase 20 anos, manter seus dentes em um bom nível não está apenas no maior interesse dele, mas também no seu. Alimentos macios são excelentes recompensas. Já comidas macias, são uma ótima forma de ensinar filhotes a comer alimentos mais sólidos. Mas não é um bom hábito. Seu cão pode ser pequeno, e um pouco mimado, mas alimentá-lo apenas com comida enlatada ou macia com o tempo pode causar muitos males aos seus dentes. Alimentos duros podem manter seus dentes fortes e livres de tártaro. Uma vez que um chihuahua pode viver quase 20 anos, manter seus dentes em um bom nível não está apenas no maior interesse dele, mas também no seu. Não se pode esquecer, que para melhor conservação da ração, ela deve ser guardada em recipiente fechado, longe do calor, luz e umidade.


Pontos fortes e desafios














Os chihuahuas apresentam diversos atributos que fazem dele um cão perfeito para várias pessoas. No entanto, algumas características dele, podem se tornar um desafio para muitos que devem ser tomados com muito cuidado. Na hora de comprar o seu chihuahua esteja certo de que você está completamente consciente de que da força da raça e de seus potenciais problemas e que está pronto para lidar com eles. Um chihuahua pode ser um excelente companheiro na casa certa e com o dono certo. Na verdade, o cão pode se adaptar muito fácil a qualquer casa, devido ao seu tamanho. Essa raça pode igualmente viver em um apartamento pequeno, assim como em uma mansão, a chave para o sucesso de ter o seu próprio chihuahua, está no seu próprio dono, outro fator importante é que o quem tem o cachorro, precisa entender que como cão, o chihuahua tem suas próprias necessidades, com essas dicas, pode-se dizer que quem quer adotar esse cão irá ter sucesso. Se você está disposto a enfrentar e conhecer todos os desafios de ter um chihuahua, então ele será seu companheiro, por longos anos. Além do mais, é muito importante manter a segurança de seu cão, assim como, sua higiene e beleza bem cuidadas.

Pontos Fortes

Um chihuahua em comparação com um dogue alemão, com a observação desta imagem, percebe-se, o quão pequeno é este cãozinho.O chihuahua não se tornou popular, por causa de seus olhos grandes. A raça se tornou a favorita para quem quer um cachorro por várias razões incluindo essas:
-Tamanho pequeno












-Pode viajar na cabine
-Variedade de cores
-Vida longa, entre 14 e 18 anos
-Peso leve e facilidade para carregar
-Adaptável
-Fácil de exercitar
-Cão de guarda

Assim como todo cão de raça, o chihuahua tem seus próprios problemas, muito deles são ocasionados pela reprodução de má qualidade, é podem ser evitados através de cães que venham de um reprodutor de qualidade (isso é uma das coisas mais importantes ao comprar um cão), e outros podem ser próprios de todos os membros da raça. Abaixo os desafios que tem que se enfrentar ao comprar ou adotar um chihuahua:


É propenso a ter problemas de saúde














-Independente












-Agressivo ou tem um comportamento nervoso












-Não é bom com crianças pequenas
-Difícil de domesticar
-Requer cuidados com o pelo (somente no chihuahua de pelo longo)
-Delicado
-Pequenas quantidades de plantas, comida, ou veneno, podem ser fatais
-Visto como presa por outros animais

Adotando/Comprando um chihuahua














Algumas pessoas optam por comprar ou adotar vários cães de uma mesma raça, só porque acham o cachorro bonito, mas, esse sentimento precipitado faz com que a escolha do cão seja impulsiva, emocional, e não individual. Não há nada necessariamente errado com isso, a aparência e a conexão emocional, são dois fatores quando se escolhe uma companhia canina, mas, somente com a convivência é que se forma um vínculo afetivo entre o dono e o cachorro. Se não houver esse "laço", o cão provavelmente será triste e não haverá aquele amor entre o chihuahua e o dono, uma solução para que isso não aconteça é escolhendo bem o seu companheiro, com criadores de qualidade, e não se precipitando quando comprar ou adotar um chihuahua.
A raça aparece na 67ª posição em um ranking do livro 'A inteligência dos cães', de Stanley Coren, de cães mais comportados. No Brasil, infelizmente há 'vendedores', que produzem com frequência cães pequenos, isso gera graves desvios de comportamento. A raça sofre também com a mestiçagem do chihuahua com o pinscher e até mesmo com o lulu da pomerânia, e é por esse motivo que se deve escolher bem onde comprar o seu cão, para não ser enganado por esses vendedores, que só querem lucrar.


Segurança do seu cão

























Para o chihuahua ter uma vida longa e para que você não fique preocupado, caso deixe seu cãozinho em casa, é necessário que tenha algumas medidas de segurança. Da mesma forma que você vê fios elétricos soltos, cordas pendendo na janela, ou sapatos de borracha no chão. Seu cão também! Então é preciso que você tenha cuidado em toda casa.
No banheiro:

O banheiro é um lugar que pode ocorrer muitos acidentes graves, desde escorregões até mesmo bater a cabeça, e para um cachorro esse lugar pode ser mais perigoso ainda, devido aos produtos que se encontram lá.
Mantenha todos os produtos de limpeza, as pastas de dente, maquiagem, em fim, todos os produtos que estejam no banheiro, em armários que fechem bem, e considere colocar trava de segurança para crianças no banheiro.
Tenha uma lata de lixo com tampa de apropriada apertada.
Não use produtos de limpeza no vaso sanitário que liberem produtos químicos toda vez que você der descarga.
Mantenha a tampa do vaso sanitário fechada.
























No quarto:
Por medidas de segurança, não deixe perto do chihuahua todos os itens potencialmente perigosos, como: maquiagem, remédios, perfumes, e outros.
Coloque suas joias, grampos, e outros objetos, em caixa seguras.
Pegue todos os seus sapatos, tênis e meias.
Fitar ou encapar todos os fios elétricos.
Não dixe caída nenhuma corda pendente, de persianas, cortinas, do telefone.

Higiene e beleza














Os banhos, apesar de existirem afirmações de que o Chihuahua só deve tomá-los após a última dose de vacina, pode-se banhar o filhote antes desta data tranquilamente, em casa, com água morna e em local sem correntes de vento e frio. Evite o banho em Pet Shops antes das vacinas completas para prevenir contágios. Com as unhas caso seu Chihuahua não saia frequentemente de casa, pode vir a ter problemas com o crescimento exagerado delas. Neste caso, convém apará-las de mês em mês, de preferência em um veterinário de confiança. E pela parte da escovação procure escovar os dentes do seu Chihuahua com frequência. Acostume-o desde cedo com este hábito. A escovação traz enormes benefícios de saúde para nossos amigos.
Temperamento













São conhecidos pela sua personalidade e lealdade, mas não são recomendáveis para as crianças por causa do seu tamanho e pela fragilidade. No entanto, sua agilidade, inteligência e tamanho os fazem adaptáveis a vários ambientes, inclusive cidades e apartamentos. Negativamente, podem estar propensos a serem muito nervosos. Muitos chihuahuas tendem a focalizar seu amor e devoção a uma pessoa apenas, tornando-se extremamente ciumentos aos relacionamentos daquela pessoa, ele pode ter vários graus de temperamento, e apesar de seu tamanho, o cão, se mostra muito corajoso em diversas situações, ele pode ser agressivo com outros animais e pessoas que não conhece, mas, se treinado corretamente, para se adaptar ao desconhecido, mostra-se um cão afetuoso, divertido, amoroso, e uma boa companhia. Os chihuahua são caracterizados por seus donos, como cães de colo, que não precisam de muito exercício, mas, mesmo assim, é sempre bom para ele pequenos passeios pela rua. Como excelente cão de alerta que a raça é, deve-se evitar que ele tenha o hábito de latir demais, por isso deve haver paciência na hora de educá-lo e ao lhe ensinar os comandos básicos.













Toda a educação do cachorro depende da criação de seus donos, o que pode definir fatores como longevidade, obediência ao dono, doenças, temperamento, inteligência, entre outros, ou seja, o cão pode ser bem-educado ou mal-educado. No caso do chihuahua, como foi mostrado pode haver críticas positivas ou negativas em relação ao comportamento desse cão. Alguns donos de chihuahua dizem: "Seu comportamento é muito melhor quando ela tem sido exercida. Ela é muito social e acredita que qualquer pessoa que ela vê é que para o benefício exclusivo de beliscá-la. Ela nunca aprendeu a latir, o que é bom para nós. Ela se dá bem com outros cães e crianças e é muito inteligente!". E também existem donos que digam o contrário do que o primeiro disse, assim como o fato de seu cachorro não ser social, de ele fazer barulho à noite, e que não tem um temperamento muito bom. Então, há quem diga que a pessoa tem o cão que merece. Não basta só ter a vontade de comprar um chihuahua, e até mesmo outros cães, mas, também se deve cuidar da saúde, alimentação, e educação. Para que esta raça não seja um "incomodo", é preciso se informar antes de querer ter um cachorro, é necessário saber cuidar dele, dar carinho e atenção. Pois, podem acontecer constrangimentos futuros, imaginem se um chihuahua, ficar latindo para qualquer cachorro que passe na rua enquanto o seu dono passeia com ele, ou que quando um parente ou amigo do de quem tem este cão chega perto dele e ele age de forma raivosa. Mas, para que essas situações não ocorram se deve analisar bem antes de comprar ou adotar um chihuahua.













O chihuahua e as crianças














É sempre bom ter um animal em casa, pois ele nos dá companhia amor, e para quem não tem filhos, pode-se dizer que o cão é um, mas, em casa que tenham crianças com menos de 10 anos, no máximo, quem quer comprar ou adotar um cão, especialmente um chihuahua, deve pensar muito bem antes, pois o temperamento desse cão pode não ser um muito bom. Mesmo que os pais encorajem os filhos a terem um animal, e não terem medo deles, um chihuahua, pode não ser um bom cão para uma criança, por causa de sua fragilidade devido a sua baixa estatura, o que pode provocar alguns acidentes, e eventualmente a morte do cachorro. Um chihuahua supervisiona e vigia constantemente, o que está acontecendo com a família e em torno dele, em uma casa com crianças, especialmente as pequenas, isso se torna difícil. Chihuahuas são intolerantes à vida agitada, pessoas e lugares estranhos, a manipulação áspera e constante e a barulhos altos. Famílias com crianças que adotaram um chihuahua geralmente reclamam de problemas no comportamento do cão assim como: mordidas, a quebra de algum objeto da casa, máxima proteção de apenas um membro da família, ser anti-social, e comportamento de medo. Uma casa que tenha um chihuahua e jovens com menos de 10 anos, pode gerar conflitos em ambas as partes, porque as crianças, não sabem lidar com o temperamento do cão, porque, as crianças, gostam de ficar tocando no cachorro e pegando ele, coisa que o chihuahua não gosta, mas, mesmo assim as crianças ainda continuam irritando o chihuahua, neste caso, há duas opções, uma é adaptar o cão a realidade dos donos, ou respeitar o espaço do cachorro e não o provocá-lo.

História














Um techichi, de onde provavelmente o chihuahua tenha se originadoSão considerados serem descendentes de uma raça antiga, parecida, porém um pouco maior da raça associada com a realeza da civilização Asteca conhecida como os Techichi. É a raça mais antiga da América do Norte, com origens mexicanas, seu nome está relacionado a um estado de lá, o Chihuahua e parece que apesar dele estar ligado ao México, existem suposições de quem introduziu o cão lá foram os chineses.













O chihuahua está muito relacionado ao techichi, devido a imagens cravadas em pedras no período tolteca que são muito parecidas com esse cão, alguns dizem que este cão viveu de forma selvagem, na época da civilização tolteca, onde foi capturado e domesticado por seus habitantes, os techichi, eram um pouco maior que os chihuahuas, suas cores também eram similares, os techichi, não trabalhavam para os humanos, eles eram muito pequenos para o rebanho de gado ou para a caça, ele não conseguiam carregar pacotes ou puxar carga, mas, mesmo assim os toltecas valorizavam os techichi, eles acreditavam que a amizade entre humanos e cães continuava após a morte, e também que o techichi os levava para a vida após a morte, sendo assim quando o seu dono morria, o techichi tinha que morrer também, o cão tinha que ser enterrado junto com o dono, fato que ficou comprovado em tumbas onde fora encontrado o techichi. As evidências de que o cão seja mexicano, são comprovadas pelo fato de que a maioria dos registros dessa antiga raça sejam localizados próximos a Cidade do México, ou seja no estado que tem o nome do cachorro, por essas razões, especula-se que ele tenha sido criado, a partir do cruzamento do techichi, com um pequeno cão que foi trazido da Ásia para o Alasca, esse cão que não tinha nenhum pelo , supostamente seria o responsável, pela baixa estatura do chihuahua. Depois disso vários outros indícios vieram sobre a origem do cão, alguns deles apontam para a ilha de Cuba, e Egito, onde muitas pessoas acham que é de lá que o chihuahua tenha se originado, devido a achados de cachorros parecidos com o chihuahua, esses achados eram de aproximadamente 1000 anos A.C., mas, ninguém sabe como os egípcios conseguiram chegar tão perto dos mexicanos na aparência do cão.


























Antes de a raça ir para os Estados Unidos, ainda houve um problema, depois que os espanhóis invasores deixaram a costa mexicana, a civilização asteca havia sido destruída, e o chihuahua foi deixado nas mãos do povo nativo do México, na época que ocorreu isso havia um grande risco de estecão fosse extinto, pois, o chihuahua perdeu as pessoas que criavam ele, então onde essa raça iria encontrar apoio para que ocorresse a sua disseminação pelo mundo, porque nem todos iam querer ter um cachorro em casa. Mas, acabaram acolhendo o chihuahua, e continuando a sua reprodução, até que os norte-americanos descobriram esta raça exótica que nomearam de Arizona ou Texas, provavelmente por esses estados estadunidenses, fazerem fronteira com o México. Os norte-americanos se apaixonaram pelo pequeno cão e ajudaram a aumentar o número de chihuahuas.




























É certo que várias histórias existem a respeito do misterioso passado deste cão, e em todos esses registros, de onde possivelmente ele pode ter se originado, sempre a descrição é cachorro que se assemelha com o chihuahua de hoje. Mas, enquanto os historiadores tentavam desvendar as origens desse cão, ainda era preciso que ele tivesse reconhecimento mundial, que na época só existia nos Estados Unidos. Foi então, que no século XIX, aproximadamente em 1890, que finalmente começaram as importações do Chihuahua, primeiro para os Estados Unidos, onde ocorriam exposições do kennel club americano. Alguns anos mais tarde, o primeiro chihuahua neste país seria registrado, em 1914, para depois ser reconhecida nos Estados Unidos, sendo hoje uma das raças mais antigas registradas no American kennel club Foi aí que se iniciaram as mudanças, primeiro, reduziram seu tamanho, trabalharam sua fineza, e em meados do século XX, sua variedade de pelos foi reconhecida. O chihuahua saiu do anonimato, para aparecer ao lado de personalidades como, Lupe Velez, atriz mexicana, que fez filmes hollywoodianos, e Xavier Cugat, onde chamou muita atenção. O advento da 2ª guerra mundial, foi quase responsável pela extinção, após a guerra, a criação e a seleção desta raça, voltou ao ritmo normal, e pouco a pouco, esse cão iria ganhar notoriedade mundial. E hoje, como podemos notar, o chihuahua é um cão conhecido mundialmente, por diversos fatores, como por exemplo, sua baixa estatura, mas também suas aparições em filmes, na televisão, sua lealdade, e pelo fato de ser um cão que necessita de poucos cuidados, seu aspecto exótico, com sua cabeça grande e orelhas posicionadas em 45o, aliados ao tamanho diminuto, tornavam-no bastante adequado para viverem em pequenos espaços e explicam, em parte sua enorme popularidade. Outro fator importante, que ajuda a popularizar ainda mais a raça, foi a adoção dela como garoto-propaganda de uma rede de fast-food mexicana chamado de taco bell. A raça também é uma das preferidas de celebridades, como a socialate americana Paris Hilton, e outros famosos, que levam seus chihuahuas em todas as ocasiões, e aos poucos, a vai se eliminando a figura de um cão feroz e raivoso, para dar lugar a um cão de companhia ,adorávele carinhoso


O chihuahua na mídia














As aparições do chihuahua em filmes e na televisão começaram em 1991, primeiro, foi o desenho Ren & Stimpy, em que o protagonista da série é o chihuahua Ren Hoek, um cão neurótico, e que às vezes tem a vontade de se livrar de seu amigo. Stimpy, um gato, ele é amigo de Ren, sempre muito simpático, mas, não é muito esperto, ele aceita participar das loucuras do cachorro, sem saber do quão maluco ele é. O desenho teve seis temporadas, e teve seu lançamento em 11 de agosto de 1991, terminando em 14 de novembro de 1996, a série teve muitas polêmicas, pela parte dos pais e dos psicólogos, quanto ao fato de Ren muitas vezes ameaçar e violentar seu amigo Stimpy, que apesar de ser gentil e bem educado, sofrer com a loucura do chihuahua. Depois do desenho, veio o filme de 1996, Marte Ataca!, filme em que os marcianos, invadem a Terra, transformando-a em seu parque de diversões, matando a todos, então, se o presidente americano Dale não fizer nada, a raça humana poderia ficar em extinção. O chihuahua que aparece no filme é chamado de Poppy, ele passa por uma experiência alienígena feita pelos marcianos, e troca de cabeça com a jornalista Nathalie Lake, personagem interpretada por Sarah Jessica Parker, o longa-metragem é dirigido por Tim Burton, sendo que este é o seu 7º filme. O cachorrinho também aparece em mais dois filmes, Perdido pra cachorro, e nos filmes da série Legalmente loira 1 e 2. No primeiro filme, Chloe, é uma chihuahua, protagonista do filme, ela é uma cadela, que vive uma vida de luxo e riquezas, que nem nota para o seu verdadeiro amor, Papi, da mesma raça que a cadela, então ela se perde México e recebe a ajuda de três cães, um rato, e dois humanos para ir de volta para casa resgatar o amor de sua vida.[89] Já no primeiro filme da série legalmente loira, estrelado por Reese Whiterspoon, no papel de Elle Woods. O chihuahua, não tem muito destaque, e seu nome é Brusier, e a sua dona é Elle. A história é a seguinte: uma garota tem tudo o que quer, mas, ao mesmo tempo é fútil demais, então o seu namorado a deixa para ficar com outra mulher, ele vai para a faculdade fazer direito, e Elle tenta provar que é inteligente e entra no mesmo curso que seu ex-namorado. No segundo filme da série, o enredo, é mais focado sobre a vida do cachorrinho, pois a dona dele descobre que a mãe do chihuahua, estava sendo usada como cobaia em testes de cosméticos, e segue por uma luta para defender os direitos dos animais.



Saúde
Apesar de ter poucos problemas de saúde, essa raça requer atenção de um bom veterinário, e de alguns cuidados que farão com que o chihuahua viva por mais de 10 anos de idade. Tais doenças como hipoglicemia, hidrocefalia, luxação da patela, entre outras, podem afetar esse cão, as características de cada enfermidade e dicas de como preveni-las estão aqui abaixo.














Hipoglicemia

A hipoglicemia nesta raça, geralmente ocorre por causa de estresse, doenças, falta de comida, ou até mesmo devido ao excesso de atividades. Essa doença causa a diminuição de glicose no sangue a um nível muito baixo, o que faz com que o cão perca nutrientes essenciais para o funcionamento do seu corpo, chihuahuas pequenos, estão mais suscetíveis a ter hipoglicemia, devido ao seu aparelho digestivo ser menor. Para evitar a doença, é preciso que o cachorro descanse por mais tempo e que tenha refeições mais vezes durante o dia, outra medida para combater a hipoglicemia, é ir ao veterinário, onde ele indicará uma boa fonte vitaminas para o chihuahua.











































































um caozinho chiuaua deve ser cuidado bem de cedo para
não ter problemas de saude
Não há um jeito certo, para saber quando a doença irá se manifestar, mas, no começo o cão parecerá fraco, cansado e dormente, com uma consequente queda, ficando inconsciente ou ele vai começar a tremer, então, deve-se passar mel e karo, na gengiva dele, e entre 15 e 30 minutos, percebe-se uma melhora, mas, não se deve deixar de ir ao veterinário. A cada crise de hipoglicemia, fica difícil tirar a doença do cão, entretanto, é melhor preveni-la, antes que ela aconteça. Além do fator já citado, a hereditariedade também pode ser a causa da doença, por isso, tem que se checar a linhagem do chihuahua. O tratamento feito com glicose a 50%, 1 a 2 ml/kg, IV, diluído a 1:1 em ser cuidado bem de cedo para não ter problemas de saude
salina, lentamente para corrigir a crise hipoglicêmica, ou sem diluir pela via oral nos animais capazes de engolir, ou xarope de milho se os sinais de hipoglicemia ocorrerem em casa. Em caso de hipoglicemia juvenil ou sobre dose de insulina, esta terapia é adequada antes de levar o animal ao veterinário para investigar as causas da falha do controle da glicemia.

Espirro Reverso














O espirro reverso pode ser causado por diversos fatores, entre eles, a excitação excessiva, quando o cão bebe muito rápido, e até mesmo quando o dono do chihuahua, e não só ele como também nas raças pequenas, puxa-o pela guia, que deve estar sempre presa ao peitoral, apesar de que tudo isso possa vir a causar o espirro reverso. Normalmente, suas causas, são devido a uma doença que tenha acometido o palato mole mais alongado. Apesar de tudo, esse espirro, dura poucos minutos ou segundos, e pode facilmente passar com um pouco de massagem no pescoço e na garganta, também existem outras maneiras de parar com o espirro reverso, como distrair o cão com palmas, brinquedos, e tapar o focinho do cão com os dedos.


BEM ACHO QUE QUE DEPOIS DESSA ,VOCÊ ESTARÁBEM SABIDO NO TRATO COM SEU ANIMALZINHO MENOR DO MUNDO.
SE QUIZER UM DESSES ME AVISE TEREI O IMENSO PRAZER EM LHE FORNECER UM ...
MINI COMPANY

e parabens pela sua escolha e boa sorte com seu animalzinho se você ja tem um..












com carinho ANA TEREZA

ha,obrigada pela sua visita rsrsrsrs



























































































































video





video
video