29 dezembro, 2011

EXISTE UM CÃO IDEAL PARA CADA UM?

Não existe uma formula mágica



Pois dependendo do ambiente em que for criado ele terá reflexos na sua vida inteira .
Dependendo do tipo de educação tambem.
E o mais importante existe temperamentos muito diferentes de cães

Porem podemos tomar alguns cuidados na hora de escolhermos a raça,
do cão,para que esta estoria não comece com seus dias contados




Pois dependendo do ambiente em que for criado ele terá reflexos na sua vida inteira .
Dependendo do tipo de educação tambem.
E o mais importante existe temperamentos muito diferentes de cãe



Outra estoria uma mulher ela deseja um cão de porte pequeno, ou médio; que tenha pelo curto.
Então ela escolhe ter um Beagle. Pronto: seus problemas apenas começaram. Apesar de ser de porte pequeno, o pug é um cão de caça, que foi desenvolvido para correr grandes extensões de terra atrás da caça. Ele precisa de muita atividade, e sofrerá muito por ficar num apartamento o dia inteiro. Por conta desta inatividade, ele
irá procurar o que fazer...e encontrará...começará a roer a mobília; roubar comida da cozinha; roer o seu sapato novinho, etc. Mesmo que você o deixe restrito a uma área onde ele não possa destruir nada, ele jamais terá a quantidade de atividades suficiente para deixá-lo saciado.


Conclusão: ele será um cão tremendamente ansioso, agitado, e desobediente.



-Por que isto
acontece?


Porque as pessoas escolhem seus cães pela sua beleza, e não pelo temperamento, ou pela sua adequação à vida, e aos desejos, do futuro proprietaria. Não estou dizendo que devemos escolher um cão feio. Estou dizendo que quando resolvemos ter um cão, devemos tomar alguns cuidados, e o primeiro deles é saber escolher a raça.

O primeiro aspecto a ser avaliado é o tipo de ambiente que este cão terá:

Se ele poderá entrar em casa, ou não;
Se ele terá companhia o dia todo, ou precisará ficar sozinho durante muito tempo;
Qual o espaço que este cão terá para brincar, dormir, fazer xixi e cocô;

-Outro aspecto muito importante é que tipo de temperamento queremos deste cão:
Se o que queremos um cão esportista ou um mais bonachão;
Um cão independente, ou mais dependente;
Um cão de guarda, ou só de companhia;
Um cão que conviva bem com crianças, ou não;
Se você quer um cão para exposições e outras provas, ou um cão de estimação sem maiores pretensões.

As características Físicas desejadas também devem ser avaliadas:

Qual o tamanho ideal? mini(ou toy); pequeno; médio; grande; enorme;
Que tipo de pêlo? Curto; comprido; macio; áspero, etc;um peludinho,ou um magrinho
ou um mais fofinho.

Depois de ter todos estes elementos em mão, está na hora de pesquisar sobre as diversas raças caninas que existem.
Leia com atenção as matérias sobre cada raça; converse com veterinários e adestradores; não se esqueça dos criadores e dos proprietários. Cada um deles irá te dar uma visão diferente, mas que no geral poderão te dar uma boa base sobre cada raça.

Evite cair em certos mitos, muito difundidos, mas muitas vezes enganosos:

“Quero um cão pequeno para ter menos trabalho”.
Cães pequenos não dão um trabalho pequeno. Não é o tamanho do cão que irá fazer diferença. Cães dão trabalho sejam eles grandes ou pequenos. Todos precisam ser cuidados, alimentados, educados, medicados, etc. E se você procura um cão que não dê trabalho, ele só existe na versão pelúcia.

“Cães de pêlo curto dão menos trabalho, pois você não precisa
tosar”.
É verdade, e como você não tosa, o pêlo simplesmente cai. Ou seja, cães de pêlo curto darão mais trabalho pra você na hora da limpeza, pois estes pêlos, por serem muito finos, são levados com o vento e espalham-se na casa toda, especialmente em tapetes e sofás.

“Vou ter este cão porquê o meu filho PROMETEU que tomará conta dele, dará comida, limpará o xixi e o cocô dele, irá levá-lo ao veterinário, e



Não se iluda quem cuida do cachorrinho é a dona de casa

com carinho Canil Mini Company

24 dezembro, 2011

hoje eu vou contar uma estoria de meu amigo Ronald e seu cachorrinho todo preto













Meu amigo Ronald trabalhava em uma guarita..

Na sua hora de
almoço observava uns cães que aparecia por la e que havia
dois cães que eram muito amigos e apareciam por la
na hora das refeiçoes.


Com o tempo
observando melhor Ronald notou que um era mais ativo atravessava a avenida e levava seu
companheiro
do outro lado e voltava para ficar com ele. E tambem que rosnava para pessoas que não tinham um bom astral..

Depois de estarem

satisfeitos ficavam
brincando a tarde toda rolando na grama até
cansarem...
BEM,NEM PRECISO CONTAR QUE O CORÇAO DE RONALD JA ESTAVA COMPROMETIDO..


Ainda hoje Ronald e seu cachorrinho tido preto voltam à guarita e o cachorro vai buscar seu amigo atravessa a avenida e Ronald alimenta-o e deixa eles brincarem a vontade pois sabe que seu cachorro ama seu amigo e aonde esteja estará pensando nele.

assim como seu amigo tambem

Assim se constroi um trio amoroso o qual nunca vai acabar.

Apesar de ser muito amado o cachorrinho não se esqueceu do seu melhor amigo das hora e dias mais difíceis da sua vida .
.
E você é capaz de uma proeza dessa?
Feliz você, meu amigo RONALD.
com carinho Canil Mini Company

25 novembro, 2011

SHITZU E LHASA APSO

Sempre me perguntam ;
qual a diferenla entre shitzu e lhasa
hoje postarei videos para que você possa ter uma ideia sobre a aparencia dos dois .
porque o temperamento voceis podem ver nas outras postagens
    
                            lhasa apso


                               shit-zu
Gostaria que vocês prestem bem atenção nas carinhas o comportamento vocês veem nos blogs anteriores.
  Com carinho Canil Mini Company
atendemos a domicílio só ligar
Sorocaba -----Tatui....Cerquilio ......capela.......tiete....e muito mais,

14 setembro, 2011

  • Antes de adquirir um animal, considere que seu tempo médio de vida é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados.
  • Adote animais de abrigos públicos e privados (vacinados e castrados), em vez de comprar por impulso.
  • IInforme-se sobre as características e necessidades da espécie escolhida – tamanho, peculiaridades, espaço físico.
  • Mantenha o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa contê-lo.
  • Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove e exercite-o regularmente.
  • Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.
  • Eduque o animal, se necessário, por meio de adestramento, mas respeite suas características.
  • Recolha e jogue os dejetos (cocô) em local apropriado.
  • IIdentifique o animal com plaqueta e registre-o no Centro de Controle de Zoonoses ou similar, informando-se sobre a legislação do local. Também é recomendável uma identificação permanente (microchip ou tatuagem).
  • Evite as crias indesejadas de cães e gatos. Castre os machos e fêmeas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contra-indicações.
.
Fonte: ARCA Brasil
com carinho Canil Mini Company
(temos filhotes de pequines puros)

30 julho, 2011

Pitbull um cachorro como outro qualquer,muito companheiro e amigo


Pit Bull é um termo genérico que se refere a um conjunto de raças de cães, incluindo (mas não se limitando) ao American Pit Bull Terrier, o American Staffordshire Terrier e o Staffordshire Bull Terrier, e os cruzamentos entre essas raças. Costuma-se usar o termo Pit Bull para designar a raça American Pit Bull Terrier.


(Assim como há criminosos criando Pit Bulls para brigas e para amedrontar pedestres nas ruas, há também criadores sérios e éticos de APBT. Para piorar as coisas, os maus criadores muitas vezes deixam de treinar seus cães para não agredirem humanos, como os criadores do início do século passado faziam. Pelo contrário, treinam os cães para serem o mais violentos possíveis.)
uma pena pois cachorros devem ser ctiados com carinho e respeito coisas que geralmentem não fazem com essa raça.




Como resultado, o termo Pit bull é hoje pejorativo e instiga medo em muitas pessoas. O preconceito gera lendas urbanas como a de que suas mandíbulas têm a forma de um alicate, que se trancam sob a carne de suas vítimas, exercendo dez toneladas de pressão, e não poderiam ser abertas a menos que o cão tivesse a cabeça arrancada, que sua caixa craniana é menor que seu cérebro, fazendo com que ele tenha muitas dores de cabeça e ataque até seus donos (mesma lenda que foi usada na época dos Dobermann), ou que é um cão criado em laboratório, com uma substância injetada para ficar louco e agressivo.



O resultado é o preconceito indiscriminado, que faz autoridades banirem Pit Bulls das comunidades, e companhias de seguros cancelarem seguros se a casa tiver um Pit Bull.

Na verdade, o Pit Bull é um cão inteligente, e muitos de seus exemplares são obedientes; são cães saudáveis que reclamam pouco e oferecem muito aos seus donos. Há até mesmo casos de cães que servem de guias para cegos e já são usados como cães de terapia em hospitais e clínicas para ajudarem crianças deficientes.



Assim como outros cães, Pit Bulls podem ser defensivos com relação ao seu território, mas, de modo geral, cães de luta não são territoriais. Como em todas as outras raças, alguns de seus membros mostram uma desconfiança com relação a outros animais, e uma propensão a atacar animais que se aventurem a cruzar seu caminho, no caso do Pit Bull, essa agressividade é tida como normal, visto ser um cão criado para rinhas. Como já dito, devem ser sociabilizados desde filhotes com todos os tipos de pessoas, desde crianças a idosos, pois como todo cão, podem estranhar uma criança se nunca tiverem visto uma.o que é normal em qualquer cachorro .



Pit Bulls são bons animais de estimação, mas devem ser tratados com cuidado e respeito por quem decidir criá-los. Quando em público, sempre devem usar guia curta, focinheira, enforcador ou coleira resistente, sendo conduzidos por pessoas com força física suficiente para conter o animal no caso de euforia. Não são recomendados para quem nunca teve cães.



O principal fator condicionante da transformação do Pit Bull num animal agressivo é o cruzamento indiscriminado da raça sem se avaliar o temperamento dos animais. Animais agressivos com seres humanos não devem ser inclusos em planos de criação, para assim evitar a transmissão hereditária dessa falha.



Um criador de American Pit Bull Terrier demora anos para seleccionar um cão adequado para a sua finalidade, que seja passível de controle, e, ao mesmo tempo, afetuoso. Pit Bulls selecionados não atacam os seus donos ou treinadores, mesmo no calor do combate, por serem facilmente manipuláveis no momento da luta. Segundo criadores, podem ser separados em segundos por qualquer pessoa usando de método simples como o travamento dos quartos entre as pernas e um breakstick (objeto em forma de cunha feito de madeira resistente ou fibra com aproximadamente 25 centímetros que é introduzido na boca pela lateral fazendo movimentos leves para cima e para baixo).



E segundo resultados da American Temperament Test Society (ATTS), instituição que estuda e avalia o temperamento e comportamento de milhares de cães de diversas raças, diante de situações variadas, pessoas diferentes, o seu equilíbrio, capacidade de avaliação e reação, instinto de proteção e agressividade, o American Pit Bull Terrier teve um dos maiores índices de aprovação, estando dentre os mais dóceis e menos propensos a atacarem uma pessoa, ficando inclusive a frente de Collies, Cockers, Pastores Alemães, Golden Retrievers, e Dálmatas.












é um cão forte, resistente, musculoso, valente e determinado, qualidades vitais para um cão de defesa e vigilância . O PIT BULL cuida zelosamente do seu dono e também é um ótimo companheiro de toda a família especialmente das crianças, porém é um cão que necessita de muito exercício e preferencialmente deve ser adestrado desde cedo para que não adquira vícios que venham a causar um desvio de comportamento. Nota-se um grande prazer por parte destes cães de trabalhar, seja para cumprir simples tarefas de obediência ou trabalhos mais complexos como farejar drogas e participar de provas de adestramento. 


PADRÃO OFICIAL - UKC, de 01/01/1978 (país de origem - USA)








CABEÇA - de tamanho médio, em formato retangular

CRÂNIO - achatado e mais largo na altura das orelhas, com bochechas proeminentes e livres de barbelas.

FOCINHO - quadrado, largo e profundo. Mandíbulas bem pronunciadas e demonstrando força.. mordedura em torquês com os caninos superiores encaixando-se à frente dos inferiores.


ORELHAS - devem ser inseridas altas e livres de barbelas.(o corte ou não é característica pouco importante e de função estética ).


OLHOS - redondos e distantes entre si, de inserção baixa no crânio. Não há restrição de cor.

NARIZ -(trufa) -de cavidades bem abertas e sem restrição de cor.


PESCOÇO -musculoso, levemente arqueado, afilando dos ombros até a cabeça e de pele solta.

TRONCO -potente e levemente arredondado.


OMBROS -oblíquos e largos, fortes e musculosos.

PEITO -profundo, mas não muito largo e com costelas bem abertas e arqueadas.

COXA -.comprida, com musculatura desenvolvida


CAUDA -curta em comparação ao corpo. Portada baixa, afilando da base à extremidade. Não deve ser mantida sobre o corpo, cauda curvada não é permitida.

MEMBROS -grandes, de ossatura arredondada, com quartelas retas e aprumadas, razoavelmente fortes. Patas de tamanho médio. Jarretes retos e baixos.


MOVIMENTAÇÃO -deve ser leve e elástica. Movimentos devem ser regulados

PELAGEM -curta e dura ao toque , deve ser lustrosa.

COR -todas são aceitas e também suas marcações e combinações.


PESO -machos: entre 35 e 60 libras, fêmeas: entre 30 e 50 libras.



         Pit bull SERIA A JUNÇÃO DAS RAÇAS


1-American Staffordshire Terrier
Estados Unidos



American Staffordshire Terrier

Este cão tem diversas qualidades, inteligentes, excelentes guardiões, protegem devotadamente seus donos, conseguindo distinguir se a pessoa que se aproxima tem boas ou más intenções, podendo ainda, com um pouco de treino conviver pacificamente com outros cães. O cão é um dos melhores amigos das pessoas e em muitos aspectos é visto como valente dependendo do tipo da criação que as pessoas o dão ao animal. O Amstaff, como é conhecido, é visto como um dos melhores cães, até sendo usados para terapias ou obrigações públicas, como na polícia e bombeiros

2- Staffordshire bull terrier
 Reino Unido da

Grã-Bretanha e Irlanda do Norte



Staffordshire bull terrier

Como razão para sua origem estão as rinhas de cães que se popularizavam no país naquela época. O objetivo então, era o de obter um animal forte e resistente. Seu nome variou por três vezes, até ser finalmente chamado de Staffordshire, em homenagem a seu condado natal. Saídos da Europa, chegaram à América com a função de cães de guarda em fazendas, chegando, inclusive, a pastorear rebanhos




DICAS DE UM BOM FILHOTE



1. O filhote deve ser desinibido e muito brincalhão, corajoso e muito valente.


2. O filhote deve Ter a aparência saudável e inquieta, com pêlos brilhantes e pesando mais do que aparenta.

3. O filhota deve ser robusto, com peito largo, dorso reto, traseira larga e cauda grossa.

4. Evita comprar um filhote pela cor, escolha sempre pelo temperamento desejado.

OBS: Na compra de um filhote procure canis confiáveis, responsáveis e que criem cães com a proposta de aprimorar esta magnífica raça, excluindo os criadores que criam com a finalidade de rinha ou que dão ênfase exclusivamente a agressividade da raça.



filhotes desponibeis para o final do mes de agosto na cor branca ,morrom.branca e marrom ,red nose e com olhos azuiz,lindos demais,
obs : tenho uma pit bull e é minha companheira e amiga.
Mas hoje, o American Pit Bull Terrier é, ou deveria, ser usado somente como companhia e pit terapia com pessoas "especiais". Não é o mais indicado para guarda e segurança, por causa de seu comportamento dócil e amigável. É importante ressaltar para quem está interessado em adquirir um bom exemplar é necessário que escolha um bom canil e se conheça os pais do filhote, e que também o crie sabendo de suas necessidades de atividades e com respeito e dedicação, que certamente terá um grande e fiel amigo.














23 abril, 2011

ESTORIA INTERESSANTE




VOCÊ E SEU CÃO ;


Há duas maneiras muito comuns de como se "começa" a criar um cachorro

em casa (duas estórias) e duas maneiras como as coisas "terminam".



Essas estórias são um bom exemplo de como nós, humanos, temos nos

relacionado com nossos cães ao longo dos anos e tenho certeza que vão

continuar se repetindo (a menos que eu possa ajudar)...


                      O COMEÇO

:O dono adquire um cachorro (ganhou, comprou, adotou, não importa).


Infelizmente o dono não tem a menor noção de como a cabeça do cachorro

funciona e não sabe se comunicar com ele. Então o dono trata o cachorro

como um filho, como se fosse um ser humano. O cachorro sente-se em um

ambiente carinhoso, mas ele cresce sempre confuso, não entende seu lugar

na matilha (família), ele fica ansioso e curioso...

Essa é a estória nr 2:

-O dono adquire um cachorro (ganhou, comprou, adotou, não importa).


Felizmente para todos, o dono entende como funciona a cabeça do seu cão

e começa a se comunicar com ele de maneira simples e eficaz. O cachorro sente-se em um ambiente carinhoso e acolhedor, sente a proteção e a

orientação do líder da matilha (dono) e sabe seu lugar na hierarquia do

grupo. Ele se sente seguro e feliz e sente que faz parte de uma família...
Como você já sabe...


Na estória nr 1,


o cachorro está perdido e confuso, não entende como

funciona esta matilha a que ele pertence e acha que é melhor tomar o

controle da situação.




Na estória nr 2, o dono é quem está no controle da situação. O cão

entende seu lugar e está tranquilo e feliz.



                             O FIM

CAO MIMADO

O dono ama seu cachorro e o mima como se fosse uma criança. O


cachorro não entende o comportamento do líder, fica ansioso e inseguro

e resolve assumir a liderança da matilha. Para os cães, o líder é

responsável por defender o território, a comida e os outros membros da

família. Aí ele começa a ficar agressivo com estranhos e outros animais,

urina em todo lugar para marcar o território e late desesperadamente para

se impor. A ansiedade cresce e ele começa a roer objetos e móveis e até

mordiscar as pessoas compulsivamente. O líder também é o que come

primeiro e o que dorme no melhor lugar. Aí ele nunca mais deixa ninguém

comer em paz, está sempre pedindo. Toma conta dos móveis e camas da

casa e começa a destruição. O dono tenta restaurar o controle, mas o cão
se acha o líder e pode se tornar agressivo inclusive com o dono para

defender sua posição na hierarquia.

                 CÃO EDUCADO

O dono ama seu cachorro e o trata com todo carinho e dedicação. Porém


o dono o trata de uma maneira que faz sentido na cabecinha dele, acostumado

a viver em matilhas. O dono entende que seu cão vai se sentir mais seguro

e feliz se entender que ele não é o líder, não é ele que tem que prover a

comida ou defender sua posição de líder. O cão fica tranquilo, não precisa

latir e roer o tempo todo para lidar com sua ansiedade, não precisa marcar


o território com sua urina. Ele obedece e respeita o líder e isso o deixa

feliz, pois é assim que funciona na natureza.



Se você olhar para as experiências entre donos e cães à sua volta, tenho

certeza que essas duas estórias vão descrever a maioria das experiências

que você já viu.




É óbvio que esses são exemplos, e cada estória real tem suas pequenas

variações e diferencas, mas uma coisa é clara:


VOCÊ PRECISA ENTENDER COMO A CABECINHA DO SEU CÃO

FUNCIONA... E COMO SE COMUNICAR COM ELE PARA QUE SEU


RELACIONAMENTO FAÇA VOCÊS DOIS FELIZES.



Se você não entender um pouco de psicologia e comportamento canino,

você vai acabar repetindo essa estória com seu cão também. Na realidade,

você pode mudar essa estória se VOCÊ QUISER:



E o segredo é:

1) Entender como a cabeça do seu cão funciona.




2) Entender como VOCÊ deve se comportar para não deixar que seu

relacionamento com seu cão se transforme em uma coisa pesada e

desagradável, e até mesmo perigosa.



Se você quer aprender como a cabeça do seu cão funciona e como se

comunicar com ele, dê-me um minuto de sua atenção e leia isto:

COMO FUNCIONA
Boa sorte e bom adestramento!
Guilhermo Coelho


http://www.adestradoramigo.com/
Com carinho
Canil Mini Company
desejamos que você seja feliz
com seu cãozinho
fone.
cel 15 97211610
resedencial 15 32515652
seja do tamanho que você escolher
rssrs